14 tips on how to save Money on a trip to Europe

Europe is known as an expensive destination due to trading of their currencies and also expensive hotels and restaurants, so know some tips on how to save Money there can help you enjoy much more your trip. Below you will find some tips for this:

1. Plan ahead

The first step to save on a trip to Europe is to plan ahead. In 90% of cases, the purchase of airfare and hotels booking in advance means great savings. Even tickets for concerts, theater and general attractions can be much cheaper when purchased in advance. Ideally do reservations 3 months before the trip, to find best hours for flights and best lodging for good prices.

Also, plan ahead what you will do on each day of your trip, thus able to anticipate the ticket purchase to the attractions. In some places you can purchase a combo ticket for several attractions, which can be quite economical if you want to visit most of these attractions.

2. Travel outside the high season

If you have availability to travel outside the high season, will surely save money. At the summer places are fuller and the prices are higher. At the winter you will find better prices, empty places, but some attractions do not work at this period of year and the cold is often quite severe in some cities. Thus, the best options are spring and autumn.

Pay attention to events calendar because large events can influence prices to become higher.

3. Save money on airline tickets

This is the most expensive cost of the trip, so save in this topic is essential. Some combined criterias can help you to reduce the value of the ticket, such as:

  • Buy tickets in advance: buying the ticket at least 3 months in advance ensures a better price than buying at the last minute. Moreover, flying tickets are the first thing you must define when you are planning our trip, so if you do that in the last minute, all the remaining planning can be compromised.

  • Flexibility of dates for the trip: being flexible with dates you can find best prices.

  • Pay attention to Airlines discounts: airlines usually offer some discounts. When it happens, you need to be quick to ensure you will get the better price.

  • Search multiple destination options: If you are travelling to several cities in Europe, seek dates and flights to all destinations because the price can be more than 50% more expensives in some cities.

  • Use credit card and airlines miles: with miles you will be able to buy tickets much cheaper than without it.

4. Reduce the displacements

If your trip is to many cities it is important to optimize your trip itinerary. For this you can use the Stopover or the Open Jaw. Stopver is when you took the opportunity to spend one or more nights in a connection and then continue the trip without a new passage. Open Jaw is when you buy a one-way ticket to a city and return for another city without paying anything more for it.

5. Be open to new hosting options

Thinking of new possibilities is the first step. In Europe there are many hostels with a hotel infrastructure and can be a great lodging option, even more in the most expensive cities. In addition, they usually have a kitchen and sometimes even laundry, which helps further the economy. Most of the hostels offer private rooms and bathroom.

Another option is to rent apartments, especially for families. Airbnb and Booking itself can be good options to rent this type of accommodation.

If you still prefer to stay in a hotel choose the ones most distant from downtown , especially in those cities with good public transportation. They are usually much cheaper than those in the central region.

6. Combine transport to go to other cities

To move between cities economically you can use bus, plane or train. All these possibilities can be good choices depending on the situation.

Buses are usually cheaper, however, only worth for travel until 4 hours, since often they are uncomfortable and longer trips means spend too much time on the road.

Travel between cities by plane can be a great option, especially with Low cost, however, pay attention in which airport you will departure and arrival, because depending on the distance the transport can be more expensive than the ticket. Luggage limits can be another point of attention. Some airlines ask for paying more to ship luggage.

Trains can be a great option too because there isn’t luggage limit, they are comfortable and departure and arrival are in downtown.

Another tip is to travel in the morning or late in the day to enjoy more the destination.

7. Use the credit card insurance

There are many credit cards that offer travel insurance if you buy the airline ticket or pay the accommodation with them. As Travel Insurance is extremely important in an international travel check the coverage, as some can be only partial.

8. Pay attention to the price of currencies

Before buying euros or other currencies check the price and research in at least three exchange houses. Travel with cash is the more economic option because of lower fees, but can be quite dangerous and risky to walk with a lot of money. Never buy currency from strangers, always choose for accredited Exchange offices. Another tip is not to exchange currency at airports, it may be more expensive than in central exchange offices. Some commercial banks offer very attractive prices for account holders, you must research this option.

Another alternative is to withdraw money using your debit card at ATMs in the destination city. In this case the prices can be really favorable, but check with your bank if you have access to this service or if you need to activate it in advance and what are the fees involved.

Beware with credit cards and prepaod cards (Travel Money), because of higher fees.

9. Use public transport

Most European cities have great rail systems, subways and buses, so you don’t need to use taxis that are more expencives.

Many cities have daily or weekly passes options that are usually cheaper than individual tickets.

If the city you will visit don’t have a good public transport system, consider renting a car with low fuel consumption.

Another option that will surely be cheaper than taxis are shuttles vans.

In Europe many of the attractions are close together, so consider making the displacements on foot, this way you save Money and better know the city.

10. Tour for free

A large part of European capitals have tours free walking. Usually they are led by volunteers guides and each participant contributes with what they want at the end of the tour. Besides saving money you know the city in a better way than in a closed bus in which you even don’t feel the mood of the city.

11. Do not pay entries

You can visit some museums well known in Europe without paying the entrance, examples of this are the Louvre and the Natural History Museum in London. Each museum has its policy regarding free tickets, but usually all of them offer one day (or night) free in the month. Search before you go and see if that day or night fits in your script.

If you are student bring with you you student international ID and get discounts in most of attractions. Elderly and children are also often discounts.

12. Use technology to communicate

To don’t have a surprise with your phone bill on the return of the trip is important to disable the data from your phone before boarding and don’t do or answer calls at the destination. If you must be available by phone during the trip, hire a package for abroad callings before leaving your country.

Buy prepaid chips with packages valid for a few days or weeks at the destination can be a good way to save. If you want to save even more, use the wifi to communicate by Skype, Whatsapp, Facetime, among others.

13. Save with food

One way to save on food is doing picnics in the parks. In supermarkets you can find cheap and quality products that will facilitate your picnic. Take a good wine and enjoy a delicious cheese watching the Eiffel Tower for sure won’t be a problem. If you want to enjoy the local cuisine you can combine simple lunches and dinners in restaurants.

If you prefer to go to restaurants, look for those that are not intended for tourists but those who serve local people, surely they will have lower prices.

If your hotel does not offer breakfast included in the room price prefer to eat at a nearby cafe or bakery, because the price of breakfast at the hotel will probably be higher.

14. Negotiate and spend what it’s worth

Set your script according to what you would like to visit and not according to what others think you should visit. I say this because many people who don’t like museums, for example, end up going into some just because they think they should go and end up spending their money on what isn’t worth for them.

Also, negotiate products prices. Often you can get good negotiating discounts.

 

Putting all these tips into practice make sure you can save up to 50% of the total price of the trip. That shows how to plan your trip in advance and researching various alternatives worths in the end.

 

Have you ever used any of these tips? They helped you to save money?

If you have any additional tips to save on travel, share with us.

 

14 dicas de como economizar em uma viagem à Europa

A Europa é conhecida como um destino caro devido à cotação de suas moedas e também à valorização de hotéis e restaurantes, sendo assim, saber algumas dicas de como economizar no velho continente pode ajudá-lo a aproveitar muito mais a viagem. Veja abaixo as dicas que reuni para você:

1. Planeje com antecedência

O primeiro passo para economizar em uma viagem à Europa é planejar com antecedência. Em 90% dos casos, a compra de passagem aérea e reserva de hotéis com antecedência significam grande economia. Até mesmo ingressos para shows, teatro e atrações em geral podem sair mais baratos quando comprados com antecedência. O ideal seria fazer as reservas até 3 meses antes da viagem, pois com este prazo você vai encontrar melhores horários para vôos e melhores hospedagens por bons preços.

Além disso, planeje o que irá fazer em cada dia da sua viagem, dessa forma conseguirá se antecipar na compra de tickets para as atrações. Em alguns locais é possível comprar um combo de ingressos para diversas atrações, o que pode ser bastante econômico se você quiser visitar a maior parte das atrações do combo.

2. Viaje fora da alta temporada

Caso você tenha disponibilidade para viajar fora da alta temporada, certamente irá economizar. No verão os locais costumam estar mais cheios e os preços mais altos. No inverso você irá encontrar melhores preços, locais mais vazios, porém algumas atrações não funcionam nessa época do ano e o frio costuma ser muito rigoroso em algumas cidades. Sendo assim, as melhores opções são Primavera e Outono.

Fique atento ao calendário de eventos da cidade que irá visitar, pois grandes eventos podem fazer com que tudo fique mais caro.

3. Economize nas passagens aéreas

Grande parte do custo que você terá com a viagem será com passagens aéreas, por isso, economizar neste ponto é essencial. Alguns critérios combinados ajudam a reduzir o valor da passagem, como:

  • comprar passagens com antecedência: comprar a passagem com pelo menos 3 meses de antecedência garante um preço melhor do que a compra em cima da hora. Além disso, a passagem é a primeira coisa a definir quando estamos planejando nossa viagem, então se deixarmos para a última hora todo o planejamento restante pode ser comprometido.

  • flexibilidade de datas para a viagem: sendo flexível você poderá buscar qual é a data com menor valor e assim realizar a melhor compra

  • fique ligado nas promoções das companhias áreas: as companhias áreas costumam fazer promoções semanais de passagem. O site Melhores Destinos (também disponível em aplicativo para celular) reúne grande parte dessas promoções. Quando uma promoção surgir, você precisa ser rápido para garantir que realmente conseguirá pagar o melhor preço, pois os vôos se esgotam rapidamente.

  • busque várias opções de destino: se for viajar para várias cidades na Europa, busque datas e vôos para todos os destinos, pois a variação de preço entre eles pode chegar a mais de 50%.

  • utilize as milhas acumuladas em cartões de crédito e companhias aéreas: a cada compra em cartões de crédito você pode acumular milhas para trocar por passagens aéreas e essas milhas podem reduzir muito o preço a ser pago, para isso normalmente é necessário um cadastro portanto verifique com o seu banco como fazer. Além disso, a cada viagem que você faz também pode acumular milhas nas companhias aéreas. Também é necessário fazer cadastro nestes programas.

4. Reduza os deslocamentos

Caso a sua viagem seja para várias cidades é importante otimizar o seu roteiro de viagem. Para isso você pode utilizar o Stopover ou o Open Jaw. Stopver é quando você aproveita para passar uma ou mais noites em uma conexão e depois seguir viagem sem precisar de uma nova passagem. O Open Jaw é quando você compra a passagem de ida para uma cidade e o retorno por outra cidade, sem pagar mais nada por isso.

5. Esteja aberto à novas opções de hospedagem

Pensar em novas possibilidades é o primeiro passo. Na Europa existem muitos albergues com infraestrutura de hotel e que podem ser uma ótima opção de hospedagem, ainda mais nas cidades mais caras. Além disso, eles geralmente têm cozinha e as vezes até lavanderia, o que auxilia ainda mais na economia. E não pense que albergue significa apenas dividir quarto e banheiro com desconhecidos, pois a maior parte deles oferecem opções de quarto e banheiro privativos.

Outra opção é o aluguel de apartamentos, principalmente para famílias. O site Airbnb e o próprio Booking podem ser boas opções para o aluguel desse tipo de acomodação.

Se mesmo assim você preferir se hospedar em um hotel opte pelos hotéis mais distantes do centro da cidade, principalmente naquelas cidades com bom transporte público. Eles costumam ser muito mais baratos do que os que estão na região central e muitos são de redes famosas mundialmente, o que garante um bom nível de qualidade.

6. Combine os transportes nas viagens entre cidades

Para se deslocar entre as cidades de forma econômica você pode utilizar ônibus, avião ou trens. Todos esses meios de transporte podem ser boas opções dependendo da situação.

Ônibus costumam ser mais baratos, no entanto, só valem a pena para viagens até 4 horas, uma vez que costumam ser desconfortáveis e viagens mais longas vão fazer com que perca muito tempo na estrada.

Viajar entre as cidades de avião pode ser uma ótima opção, principalmente com as companhias aéreas Low cost (Baixo custo) da Europa, no entanto, preste atenção no aeroporto de saída e chegada, pois dependendo da distância o transporte até ele pode sair mais caro do que a passagem. Outro ponto de atenção é o limite de bagagem que as companhias aéreas impõem. Em algumas companhias você precisa pagar a mais para despachar bagagens. Para pesquisar vôos Low Cost na Europa você pode utilizar o site e-dreams.

Trens podem ser uma ótima opção por não terem limite de bagagem, serem confortáveis e permitirem embarque e desembarque na área central das cidades, mas os preços das passagens podem ser altos.

Outra dica é realizar os deslocamentos pela manhã ou no final do dia para que aproveite mais o destino escolhido.

7. Utilize os seguros do cartão de crédito

Existem muitos cartões de crédito que oferecem seguro viagem caso você compre a passagem aérea ou pague as hospedagens com ele. Como o Seguro Viagem é algo extremamente importante em uma viagem internacional verifique a cobertura, pois algumas podem ser parciais e utilize mais essa forma de economia.

8. Atenção com a cotação das moedas estrangeiras

Antes de comprar Euros ou outras moedas que irá precisar acompanhe a cotação e pesquisa em pelo menos 3 casas de câmbio. Levar dinheiro em espécie é a opção com menos taxas (IOF de 0,38%), mas pode ser bastante perigoso e arriscado andar com muito dinheiro por todos os destinos. Nunca compre moeda de pessoas desconhecidas, sempre opte por casas de câmbio credenciadas, pois o risco de comprar moeda falsa é grande. Outra dica é não trocar moeda nos aeroportos, pois pode ser bem mais caro do que em casas de câmbio centrais. Alguns bancos comerciais oferecem cotações bem atrativas para correntistas, talvez valha a pena pesquisar essa opção.

Outra alternativa é sacar o dinheiro utilizando seu cartão de débito em caixas eletrônicos do local de destino. Neste caso as cotações podem ser realmente favoráveis, mas verifique com o seu banco se você tem acesso a este serviço ou se é necessário ativá-lo previamente e quais são as taxas envolvidas.

Cuidado com os cartões de crédito, uma vez que o pagamento é feito contando com a variação cambial (quando a sua fatura de encerra) e a taxa de IOF (6,38%) é bastante alta. Os cartões pré-pagos (Travel Money) possuem a mesma taxa de IOF dos cartões de crédito, mas não apresentam o risco da variação cambial. Caso opte por essa alternativa lembre-se de sacar a maior quantidade de moeda por vez para não pagar muitas vezes a taxa de saque.

Lembre-se de sempre ter várias opções de moeda para não ficar descoberto em algum imprevisto.

9. Utilize o transporte público

Utilize o transporte público para se locomover do aeroporto ao hotel e também entre as atrações nas cidades. A maior parte das cidades da Europa possuem ótimos sistemas de trens, metrôs e ônibus, por isso, não vale a pena utilizar taxis.

Muitas cidades possuem opções de passes diários ou semanais que costumam ser mais baratos do que os bilhetes individuais.

Se a cidade que irá visitar não possui um bom sistema de transporte público, considere alugar um carro com baixo consumo de combustível.

Outra opção que certamente será mais barata do que os táxis são os shuttles (vans fretadas) para deslocamentos do aeroporto ao hotel e vice-versa.

Nos grandes centros urbanos da Europa muitas das atrações ficam próximos, portanto, considere fazer os deslocamentos a pé, dessa forma, você economiza e conhece melhor a cidade.

10. Tour de graça

A grande parte das capitais europeias possuem tours a pé gratuito. Geralmente eles são conduzidos por guias voluntários e cada participante contribui com o que quiser no final do passeio. É importante sempre contribuir com algo já que estão prestando um serviço que normalmente é muito bom. Além de economizar você conhece a cidade de uma forma bem melhor do que em ônibus fechados nos quais nem consegue sentir o clima da cidade.

11. Não pague entradas

É possível visitar alguns museus bastante conhecidos na Europa sem pagar a entrada, exemplos disso são o Louvre e o Museu de história natural de Londres. Cada museu tem sua política em relação às entradas gratuitas, mas normalmente todos funcionam com um dia (ou noite) gratuito no mês. Pesquise antes de ir e veja se esse dia ou noite se encaixa no seu roteiro.

Se você for estudante leve a sua carteira de estudante internacional e tenha desconto na maior parte das atrações. Idosos e crianças também têm quase sempre descontos.

12. Use a tecnologia para se comunicar

Para que você não tenha uma surpresa com a sua conta de telefone no retorno da viagem é importante desabilitar os dados de seu celular antes de embarcar e não efetue ou atenda ligações no destino. Se realmente precisar estar disponível através do celular, contrate um pacote na sua operadora antes de sair do país.

Comprar chips pré-pagos com pacotes válidos por alguns dias ou semanas no destino pode ser uma boa forma de economizar. Se quiser economizar ainda mais, utilize o wifi do hotel e de estabelecimentos em que estiver para se comunicar por Skype, Whatsapp, Facetime, entre outros.

13. Economize com a alimentação

Uma forma de economizar com alimentação é embarcar no costume europeu de fazer picnics nos parques. Nos supermercados você pode encontrar produtos baratos e de qualidade que irão facilitar do seu picnic. Tomar um bom vinho e saborear um delicioso queijo observando a Torre Eiffel certamente não será um martírio. Caso queira apreciar a gastronomia local você pode combinar almoços mais simples com jantares em restaurantes.

Caso opte por restaurantes, procure aqueles que não são destinados a turistas mas sim os que servem os habitantes locais, certamente eles terão preços menores.

Se seu hotel não oferece café da manhã incluso no preço da diária opte por comer em algum café ou padaria próximo, pois o preço do café da manhã no hotel provavelmente será maior.

14. Negocie, e gaste com o que vale a pena

Defina o seu roteiro de acordo com o que você gostaria de visitar e não de acordo com o que os outros acham que você deveria visitar. Digo isso por que muitas pessoas que não gostam de museu s, por exemplo, acabam indo em alguns apenas porque acham que deveriam ir e acabam gastando seu dinheiro com o que não vale a pena para si.

Além disso, negocie os preços do produto. Muitas vezes você poderá conseguir bons descontos negociando.

 

Colocando todas essas dicas em prática tenha certeza que você poderá economizar até 50% no preço total da viagem. Isso demonstra o quanto planejar a sua viagem com antecedência e pesquisar várias alternativas valem a pena no final.

 

Você já utilizou alguma dessas dicas? Te ajudou a economizar?

Caso você tenha alguma dica adicional para economizar em viagens, compartilhe conosco.

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s